terça-feira, 6 de abril de 2010

O dia em que o RIO DE JANEIRO PAROU!



O Rio de Janeiro vive mais de 15 horas debaixo de forte chuva. O município, além de Niterói e São Gonçalo, estão no meio do caos total.

Na tarde de hoje, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o governador Sérgio Cabral afirmaram que esta foi a maior enchente da história do estado, maior até do que a de 1996, por exemplo, quando cerca de 100 pessoas morreram.
Algumas pessoas tentam voltar para casa desde a noite de segunda-feira. Na manhã desta terça, vários pontos de alagamento ainda prejudicam o trânsito por toda capital fluminense. Muitos automóveis foram abandonados por várias ruas em bairros da Zona Norte e Sul da cidade.

* Secretário de Conservação pede que pessoas procurem local seguro

"A cidade está o verdadeiro caos. O nosso apelo é para que as pessoas fiquem em casa. Todos os pontos estão completamente alagados. Está chovendo muito ainda. A prefeitura está na rua, agindo, mas a situação é muito difícil", disse o prefeito, em entrevista ao "Bom Dia, Rio", da "TV Globo".
De acordo com a meteorologia, a população do Rio de Janeiro vai sofrer com as fortes chuvas, pelo menos, até o fim da semana. Segundo o site "Climatempo", a previsão é de que o temporal que cai na cidade desde segunda-feira vai dar uma trégua apenas no sábado. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) prevê mais chuva na parte da tarde. O governador do Rio, Sérgio Cabral, em entrevista à rádio CBN, disse que pode decretar estado de calamidade e emergência do estado.

Chuva castiga Niterói

No outro lado da Baía de Guanabara, em Niterói, foram registrados diversos pontos de alagamento nas principais vias de acesso a cidade. Um deslizamento de terra deixou cinco pessoas soterradas em um morro, na manhã desta terça-feira. Segundo os bombeiros, uma das ruas mais atingidas foi a Presidente Backer, em Icaraí. O canal que fica na Rua Ari Parreiras, também no bairro da Zona Sul, transbordou prejudicando o trânsito.

Um comentário:

Juliana Pires disse...

Que triste tudo isso. Quando não é em um Estado é em outro, hoje foi a vez do Rio de Janeiro, onde vamos parar com tanta tragédia?

Beijos