domingo, 21 de março de 2010


É irônico como quanto mais queremos ser reconhecidos, mais parece que as pessoas não nos reconhecem. Faça o que você tem que fazer, cumpra seus papéis com beleza e graça e não se preocupe com reconhecimento imediato. Ele virá. Ao mesmo tempo, cuidado com pessoas que dão valor demais a coisas fúteis, para que elas não contaminem a sua alma com valores superficiais (importância demais dada à beleza física, ao dinheiro e a coisas mundanas).

Um comentário:

Juliete Nascimento disse...

O reconhecimento, a fama... É uma faca de dois gumes! Primeiro existe como você gostaria de ser reconhecida, depois, o referencial que lhe tornou conhecida; o porque não lhe reconhecem e, o que falta para que reconhecerem!
É complicado! As vezes as trapalhadas que fazemos torna-se um referencial do nosso reconhecimento, o que nem sempre é um referencial aprazível! (risos). Outras vezes ainda, queremos ser reconhecidas pelos nossos esforços, pela dedicação que temos com as coisas almejadas e, somos reconhecidas pelo brilho no olhar, pelo abraço, pela escrita!
E isso é fantástico! Pois está é a prova de que não é necessário um esforço p/ tornar-se reconhecido!
O segredo está em deixar a sua luz brilhar!